Em dia complicado em Long Beach, Derani conquista pontos importantes e assegura liderança no IMSA

A corrida teve apenas 1h40 de duração, mas não faltaram emoções na disputa da 3ª etapa do IMSA WeatherTech SportsCar Championship, neste sábado (dia 13), nas ruas de Long Beach, na Califórnia (EUA).

Os brasileiros Pipo Derani e Felipe Nasr, que venceram as 12 Horas de Sebring no mês passado e chegaram em segundo nas 24 Horas de Daytona ao lado de Eric Curran, tinham tudo para faturar mais uma. Mas um problema após o pit stop da equipe acabou com as chances dos brasileiros.

Nasr largou em segundo e, na oitava volta, já estava na ponta com o #31 Whelen Engineering Cadillac DPi-V.R da equipe Action Express Racing. O piloto liderou até sua parada, quando Derani assumiu a direção. Um problema no pit, no entanto, fez Derani perder uma das rodas, obrigando-o a voltar aos boxes.

Como entrou no pit para recolocar a roda perdida no momento dedicado apenas aos carros GT, na sequência, Derani ainda precisou cumprir um stop&go. De volta à pista, o brasileiro acelerou forte (fez, inclusive, a melhor volta da corrida) e foi ganhando posições até chegar em sexto lugar.

A colocação deu à dupla a liderança isolada da competição, com 92 pontos. Hélio Castroneves e Ricky Taylor, que chegaram em segundo na prova, são os vice-líderes, com 90 pontos, um a mais que João Barbosa e Filipe Albuquerque, que venceram a etapa de Long Beach.

Depois da punição por ter seguido o procedimento incorreto neste pit stop de emergência, Derani voltou em 14º no geral. Mas rapidamente superou os carros da GTLM no tráfego para ganhar posições.

“Em primeiro lugar devo dizer que acabamos tendo sorte num dia de muita falta de sorte”, comentou Derani. “Temos de nos reunir e entender o que aconteceu. Senti que a corrida era nossa hoje. Tivemos um carro fantástico o final de semana inteiro”, continuou o três vezes campeão de Sebring.

“Assim que saí dos pits, sabia que havia algo errado e depois que a roda saiu o objetivo era ‘sobreviver’ e conseguir voltar aos boxes. E, quando voltamos, era o momento errado, porque os carros de GT estavam lá. Por isso, tivemos uma punição. Então, considerando tudo isso, terminar em sexto foi um bom resultado”, destacou.

“Estávamos muito rápidos e fiz a volta mais rápida da corrida, o que mostra o quanto o carro estava bom. Definitivamente, não foi fácil no final, havia um desgaste dos pneus, mas isso era esperado já que aceleramos o tempo todo para tentar escalar o pelotão”, completou Derani.

Nasr fez a melhor volta durante o seu stint e Derani continuou no mesmo ritmo e, com a volta em 1min11s932, estabeleceu um novo recorde para o IMSA em Long Beach.

A próxima etapa do IMSA acontecerá no dia 5 de maio em Mid-Ohio.