Nelsinho Piquet encerra temporada 2017/2018 da FIA Fórmula E na zona de pontuação em Nova York

Brasileiro acaba segunda corrida em sétimo e ajuda Panasonic Jaguar Racing a somar quatro vezes mais pontos do que no campeonato anterior

Primeiro campeão mundial da FIA Fórmula E, o brasileiro Nelsinho Piquet encerrou sua primeira temporada pela equipe Panasonic Jaguar Racing na sétima colocação na segunda corrida da rodada dupla de Nova York, nos Estados Unidos.

Com este resultado, Nelsinho terminou o campeonato na nona posição, melhorando em dois postos em relação à temporada 2016/2017. E mais: ajudou a Jaguar a somar 119 pontos, mais do que o quádruplo do que no certame anterior, no qual o time, então estreante na categoria, fez 27.

Em Nova York, Piquet Jr. se mostrou competitivo todo o fim de semana. Na prova de sábado, ele largou em sexto e fez o pit stop na quarta posição, mas um problema no software do segundo carro o fez perder quatro voltas e, depois, abandonar.

O domingo começou com chuva na cidade, e Nelsinho se classificou em sétimo no grid. Havia previsão de tempestades para o período da tarde, e a corrida chegou a estar ameaçada, mas o tempo melhorou e a prova foi confirmada.

Na largada, Nelsinho passou o companheiro de equipe Mitch Evans e Daniel Abt para assumir o quinto lugar. O brasileiro subiu para quarto com uma punição a André Lotterer por queima de largada, mas logo em seguida voltou para quinto, atrás de Abt.

Nelsinho manteve a quinta posição até a metade da corrida, mas de repente o carro perdeu rendimento e o brasileiro caiu para sétimo. Por sorte, a troca de carro estava próxima, e Piquet Jr. voltou à pista em oitavo.

Na parte final da prova, com a bateria tendo mais energia em relação aos rivais à sua frente, o brasileiro encostou em Nick Heidfeld e conseguiu o sétimo lugar na penúltima volta.

A próxima temporada da FIA Fórmula E começa em dezembro, com o e-Prix de Riad, na Arábia Saudita.

 

O que disse Nelsinho Piquet:

“No sábado, estava em um bom ritmo e o pit stop foi ok, até ultrapassei o carro da Venturi na saída, mas o carro apagou por um problema no software. Foi frustrante, porque provavelmente iriamos ficar na quarta posição, talvez até desse para brigar com o Buemi pelo pódio. Hoje na classificação eu fui cauteloso por causa da chuva, fiz uma volta segura, Na corrida, larguei bem e o ritmo era bom até pouco antes da troca de carro. Na segunda metade da corrida, estava melhor e consegui atacar o Heidfeld no finalzinho. Agradeço à equipe pelo trabalho nesta primeira temporada e estou ansioso para o começo do novo campeonato”