Pedro Piquet disputa a temporada 2020 da Fórmula 2 pela Charouz Racing System

Brasiliense chega ao último degrau antes da F1 credenciado por vitórias e top5 no campeonato da FIA F3, vice-campeonato na Toyota Racing Series e bicampeonato na F3 Brasil

Pedro Piquet vai defender a equipe Charouz Racing System no campeonato 2020 da FIA F2.

O brasiliense de 21 anos de idade é anunciado nesta quarta-feira como titular de um dos carros da equipe fundada em 1985 na República Tcheca. Ele vai disputar as 12 rodadas duplas da próxima temporada. O campeonato tem início no Bahrein, entre 20 e 22 de março, e termina nos Emirados Árabes Unidos, em 29 de novembro.

Exceto pela pista de abertura do campeonato e pelos circuitos urbanos de Mônaco e Baku (Azerbaijão), Pedro Piquet já competiu em todas as pistas do calendário ao longo de seus quatro anos no automobilismo europeu. O mais jovem representante do clã Piquet nas pistas chega à F2 credenciado por vitórias pela FIA F3 e GP3 em pistas icônicas como Silverstone, Monza e Spa-Francorchamps -onde venceu a corrida 1 em 2019 com direito a melhor volta da prova. Pedro é o único brasileiro a vencer corridas pela GP3 e sua sucessora a FIA F3, tendo terminado o campeonato de 2019 em quinto lugar e o de 2018 em sexto. É dele também a melhor performance de um brasileiro na Toyota Racing Series, com o vice-campeonato conquistado na Nova Zelândia em 2017. Antes, Pedro havia dominado a F3 Brasil com o bicampeonato em 2014 e 2015.

A FIA F2 é a sucessora da GP2, categoria fundada em 2005 e que teve Nelson Piquet Jr, irmão mais velho de Pedro, como primeiro brasileiro a vencer corrida e vice-campeão para Lewis Hamilton em 2006. 11 dos 12 campeões da GP2 entre 2005 e 2016 assumiram postos de titulares da F1 na sequência de suas carreiras. Em 2017 a categoria mudou de nome para FIA F2 e consagrou o hoje ferrarista Charles Leclerc como campeão; no ano seguinte o título ficou com o atual piloto da Williams George Russel. Em 2019, o campeão foi o holandês Nick de Vries, titular de um dos carros da Mercedes na atual temporada da Fórmula E.

Pedro Piquet acelerou pela Charouz Racing System há duas semanas, nos três dias de testes coletivos realizados em Yas Marina após o término da temporada 2019. Mostrou rápida adaptação com o equipamento e percorreu um total de 245 voltas (ou 1.360,7 km). Em três das seis sessões ficou no top10, terminando uma vez em sexto e outra em quarto, à frente de alguns competidores regulares da F2.

Piquet volta ao carro da última categoria de acesso antes da F1 a partir de 1º de março do próximo ano na pista de Sakhir (Bahrein) para mais uma jornada de testes coletivos.

O que eles disseram:

“Estou muito contente em subir para a F2 com a Charouz Racing System. A experiência nos testes de Abu Dhabi foi muito positiva e me senti em casa desde o primeiro contato com o carro, tanto nas simulações de classificação quanto de corrida. É um carro de 620 cavalos, muito veloz comparado com o F3 e freia muito mais também, com o sistema de freios de carbono. Vamos com motivação em alta para o campeonato”

Pedro Piquet

“Estamos empolgados em receber o Pedro em nosso time e motivados para proporcionar todo o apoio necessário neste passo tão importante em sua carreira. Acompanhamos de perto seu progresso durante a F3 na temporada passada e ele nos impressionou ao testar o F2 pela primeira vez em Abu Dhabi nos testes pós-temporada. Pedro aprendeu rápido, mostrou ritmo e se adaptou no time com facilidade. Vamos trabalhar forte para ajudá-lo a atingir os melhores resultados possíveis em 2020 neste campeonato, que tradicionalmente é muito disputado”

Bob Vavrik, diretor da Charouz Racing System